Eritema da fralda no adulto

Eritema da fralda no adulto

113
COMPARTILHE

 

eritemeritema da fralda

O denominado eritema da fralda é um dos problemas dermatológicos mais comuns encontrados na prática diária da Enfermagem, nomeadamente nas Pessoas de idade mais  avançada devido ao uso de fraldas .

O eritema da fralda, ou mais correctamente, a dermatite da fralda (geralmente uma dermatite de contacto)  é, em termos simplificados, um fenómeno inflamatório da área cutânea que normalmente se encontra em contacto com a fralda, apresentando-se como um Rash cutâneo. No entanto, podem existir situações patológicas  já instaladas que sofrem exacerbação aquando do contacto com a Fralda ( como a dermatite seborreica). O contacto com urina e especialmente com fezes promove a irritação do local. As proteases e lipases das fezes, enzimas presentes em maior quantidade na diarreia, “quebram” as defesas naturais da pele. A fricção demasiadamente vigorosa das áreas de contacto durante as práticas de higiene podem também favorecer o surgimento deste problema.

O contacto prolongado com a humidade aumenta também o risco de desenvolvimento desta situação. A pele assim fragilizada pode sofrer solução de continuidade por fricção. Os próprios produtos de higiene usados podem favorecer este fenómeno, nomeadamente os que apresentam PH alcalino. Um PH de 5.5 é recomendado. A urina misturada com as fezes exerce um efeito potenciador da irritação, uma vez que as ureases fecais desdobram a ureia em amónia, aumentando o PH da pele e colocando-a numa maior susceptibilidade. A infecção por fungos (Cândida ) e por bactérias pode também complicar esta situação.

O Rash por Cândida prevalece mais tempo após o aumento da  frequência da mudança da fralda comparativamente ao rash de dermatite irritativa   de contacto, que geralmente desaparece em poucos dias após esta medida.

A dermatite de contacto típica do eritema da fralda caracteriza-se por margens de contorno pouco nítido, eritema, podendo-se apresentar com erosões, pápulas e vesículas, poupando geralmente as regiões de prega, e localizando-se nas áreas de contacto com a fralda. Por vezes este rash surge apenas nas áreas de contorno da fralda. Pode surgir um eczema para além dos limites da fralda. No caso de candidíase, as pregas são igualmente envolvidas, pápulas e pústulas eritematosas são encontradas podendo coalescer mais tardiamente. Lesões satélites são encontradas para além da área da fralda.

Outras causas podem estar presentes, sendo neste caso necessária uma investigação mais profunda (Dermatite atópica, Dermatite seborreica, Impetigo, Intertrigo, HIV, etc)

O tratamento consiste primariamente de algumas medidas a serem tomadas e que geralmente se apresentam eficazes:

  • Aumentar a frequência da muda da fralda.
  • Mudar o tipo de fralda usado. Existem no mercado vários tipos e marcas de fraldas, cada uma com características específicas. 
  • Aumentar a exposição ao ar  da área cutânea afectada.
  • Adoptar fraldas  superabsorventes e permeáveis ao ar.
  • Evitar tamanhos de fraldas muito justos para o tamanho corporal do doente.
  • Usar cremes barreira (preferencialmente com óxido de zinco) ou agentes lipídicos  ou agentes contendo lanolina. Não existem evidências suficientes que comprovem a eficácia da Vitamina A isoladamente na prevenção ou tratamento do eritema da fralda. Os produtos à base de silicone são também úteis para este propósito.
  • Aplicação de eosina a 2% (método clássico mas eficaz).
  • O Talco pode reduzir a fricção entre a fralda e a pele mas não forma uma barreira de protecção lipídica.
  • O uso do Dexpantenol (Bepanthene ) parece ter efeitos positivos na resolução desta situação.
  • Usar soluções de limpeza com PH de 5.5.
  • Evitar fricções vigorosas durante a higiene.
  • Usar pasta de Karaya pode ser eficaz na prevenção.
  • No caso de dermatite de contacto pode ser útil a utilização de um corticoesteróide tópico de baixa potência por 1 semana.
  • No caso de infecção fúngica um creme antifúngico da classe dos imidazóis é eficaz.
  • O aumento da ingestão hídrica ajuda a diluir a urina e a tornar menos irritante para a pele
  • Em situações seleccionadas pode ser usado um curso de corticoterapia tópica curto
    Um eritema da fralda rebelde e que não cede às intervenções implementadas no prazo de 3 dias exige o levantamento de outras hipóteses diagnósticas, tal como infecção bacteriana associada.

DEIXE UMA RESPOSTA